O significado da Flor de Lótus…

Sempre achei lindo o desenho dessa flor tão comum em tatuagens. Uma flor mística, zen e cheia de significados – era só o que eu sabia.Foi no saguão do primeiro aeroporto que desembarcamos – Bali – que fiquei estática, sem acreditar no que meus olhos estavam vendo…. Ali, em um vasinho bem na minha frente uma flor de lótus aberta, meio tímida!!
Fiquei eufórica e falei pro marido “Agora eu quero ver uma totalmente aberta!”.

A flor que desabrocha na água é muito comum nos países da Ásia, mas é muito difícil vê-la toda abertinha. Como tínhamos muitos dias pela frente, tinha certeza que realizaria esse simples sonho.
E não demorou muito…… Poucos dias depois, no estacionamento do nosso hotelzinho, perto de onde paramos nossa moto ela estava ali, toda aberta, num rosa vivo, sorrindo pra nós! Fiquei hipnotizada, boba e agradecida….
Que felicidade!!!
O curioso é que a sorte foi só nesse dia, nos outros dias que pasamos por ali ela permanecia fechada.Então, intrigada a saber mais, fui pesquisar sobre o significado dessa flor tão mística.
DSC_0099 DSC_0164
Para os budistas ela representa a promessa de pureza e elevação espiritual.
Diz a lenda que quando o menino Buda deu os primeiros passos, em todos os lugares que pisou, flores de lótus desabrocharam.Muitos monges e budistas, em práticas meditativas, imaginam flores de lótus surgindo debaixo de seus pés enquanto andam, assim estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.
DSC_0212 Tana Lot (21)
Há alguns mistérios que nem a botânica explica, como porque as folhas da flor de lótus são autolimpantes, repelindo poeira e microorganismos.Nos dias seguintes cruzamos com muitas delas em templos, restaurantes, aeroportos, cafés, casas e até nas ruas….. Vimos Lótus de vários tons, a grande maioria fechadinha ou semi-abertas…. A emoção sempre a mesma…. Impossível não parar, nem que por alguns segundos, e admirar essa obra tão mágica da natureza.
DSC_0211DSC_0103
P.

O que a Ásia despertou em mim?

Assim que saí da Ásia recebi um email de uma amiga muito especial – também Blogueira com a seguinte pergunta:
” O que a Ásia despertou em você? “
Ela não queria saber sobre a experiência da volta ao mundo (mesmo porque acompanhou de perto), ela queria saber exclusivamente o que eu aprendi num continente tão exótico e diferente  …
Eis a resposta:
Difícil colocar em palavras a transformação interior que essa viagem a esse continente tão diferente me proporcionou…..
Conviver com pessoas tão diferentes, me ver em realidades tão distantes…. Muita pobreza, mas uma riqueza que o dinheiro não compra….. Muitas descobertas que vão além dos livros, blogs e sites….
Saber sobre a Europa ou América é fácil, mesmo sem viajar sabemos muitas coisas…. Mas sobre a Ásia, foram muitas surpresas…..
Por ser tão estranho, tudo foi muito difícil, tudo muito diferente dos padrões que estamos acostumadas…..
Abri minha mente, percebi a imensidão desse planeta que vivemos…. Me fez ter mais sede de conhecer mais, de pesquisar mais, de perguntar mais…..
Me tornei mais flexível, menos crítica, menos egoísta …. Não julgo mais nenhum ser humano, entendo que cada um tem sua vida, seus valores, sua cultura e esse conjunto todo determina as atitudes!!
Conheci de perto outras religiões que não fossem católica e judaica….. Cada uma com seus significados… Não importa no que você acredita, da fé surge a paz e a segurança que você precisa pra tocar a vida com alegria…..
Sempre fui muito fresca com comida e tive que me adaptar com hábitos alimentares totalmente distintos, sabores e misturas esquisitas….. Até isso nos faz crescer!!!
Aprendi que o sorriso abre portas, nos aproxima e transmite mensagens que palavras não conseguem expressar!!!
Em dois meses passei por coisas que muita gente leva a vida toda e não aprende….. Vivi intensamente, aprendi muito com pessoas muito simples valores perdidos no mundinho que eu vivia….. Me tornei aberta pro mundo, perdi o medo, ganhei confiança em mim e vi que sou forte e capaz de conquistar qualquer coisa…..
zen - o q nos une
Thanks Isa pela pergunta que virou um post, pelo carinho de sempre e pela nossa emailterapia!!
P.

Langkawi: O pôr do sol mais lindo da vida!!

 

IMG_0896[1]

 Como a intenção era não fazer nada e descansar por 5 dias, escolhemos a ilha de Langkawi, na Malásia.

Já no check in do hotel perguntamos a quantos minutos estava a praia mais próxima….. 30 minutos de moto….

Oi? Como assim?
Langkawi é uma ilha, ilhas são rodeadas de água e tivemos o cuidado de procurar um hotel perto do mar.

Aqui vale uma observação: em viagens muito longas, você irá se hospedar em uma quantidade grande de hotéis…. é inevitável que você acabe caindo em algumas (ou muitas) ciladas. Por exemplo, como não interpretar que “estar perto do mar” não significa estar perto da praia e que “com várias opções para comer por perto” é muito relativo, pois o que mais existe na Ásia são barraquinhas de rua de higiene duvidosa….. O hotel escreve o que quer na descrição e você é induzido a imaginar uma cena linda que na realidade não existe…. As fotos sempre são melhores e as distâncias sempre são menores….. Difícil evitar uma decepção…. O segredo é se adaptar e dar risada da situação!! E foi o que fizemos…..

Alugamos uma motinho e partimos para a praia mais perto e também a mais famosa: Pantai Cenang…..
Já era tarde e ainda não tínhamos comido nada (lembrando que perto do hotel não havia nenhuma opção que nos desse água na boca)…..
Caminhando na beira da praia, encontramos um café aparentemente muito agradável…. Yellow Café….. E sentamos no banquinho do bar! Primeira surpresa agradável: happy hour, pede 1 cerveja e ganha outra!!! Maravilha!!

Pedimos a primeira dupla e logo um maluco da Tunísia começou a puxar papo….. E falando do Brasil, um italiano se aproximou contando (em português) que a mãe dele mora no Rio….. Na sequencia chegou o Edvaldo, um brasileiro muito querido que mora em Langkawi…. É gerente do hotel Four Seasons e nos deu ótimas dicas….. E em poucos minutos nossa turma era a maior e mais animada do bar!
De repente, o Edvaldo convidou todo mundo para ir pra beira do mar pois a ilha é conhecida por ter um dos mais lindos pôr do sol do planeta….!!!

O sol amarelo começou a baixar, ficando gigante…… foi se transformando em laranja, vermelho para então, aos poucos ir desaparecendo no mar!!!
Nós ali, hipnotizados, em silêncio…. sentindo toda energia e vibrações positivas …. Sem conseguir controlar a emoção e o arrepio dos pêlos, uma lágrima escorreu…. e mais uma vez, eu, sem palavras presenciando mais um espetáculo de Deus e da Mãe Natureza!!! Sem dúvida nenhuma, um momento especial que irei lembrar pra sempre!!!

DSC_0490 DSC_0515 DSC_0517 DSC_0532 DSC_0538

No dia seguinte fomos no teleférico da ilha que dá acesso a uma ponte suspensa LINDA!!
Lá de cima dá pra ver até Phuket, na Tailândia. O marido estava ansioso pela ponte, eu tentando imaginar se ela balançava – tenho PAVOR de pontes que balançam…..
Chegando lá, descobrimos que a ponte estava desativada para restauração….. Confesso que senti certo alívio… E o marido frustração!!

** Informação aos turistas: a previsão para a reabertura da ponte é outubro de 2014!

DSC_0567 DSC_0577

Do teleférico novamente para o Yellow…. Fominha batendo, comida boa garantida e cerveja em dobro!!! O italiano (Frederico) e a namorada bielorrussa (Masha) também estavam lá…. E ali, firmamos uma bela parceria que durou os próximos 4 dias que passamos na ilha!! Eles estavam em um hotel do lado do nosso (igualmente longe), então, cada dia inventávamos algo diferente…..

Nos dias seguintes, sagrado happy hour no Yellow… o pôr do sol continuou lindo, mas não mais aquele de arrepiar…. É uma ilha rodeada por muita neblina, então tem que dar sorte quando o tempo está limpo!!

f (1) f (2)

No fim percebemos que Langkawi tem bastante opção de lazer, mas optamos por fazer nada….. Boa praia, boa comida, boa companhia, boas risadas….. O que mais poderíamos querer para descansar e nos preparar para a próxima etapa: Europa!?!?

P.

DSC_0446 DSC_0451              DSC_0605    m (1) m (2)

 

 

 

Como estão as Filipinas?

Em uma viagem longa, é sempre bom alternar lugares cheios de atrações com lugares calmos e sem muita opção…

Viajar pela Ásia tem essa vantagem…. Grandes centros urbanos X milhões de ilhas isoladas – tudo igualmente muito barato.
Pensamos em alternar Cingapura com Filipinas….. Ahhh, que paraíso!!!

Chegamos a ver os preços e para nossa surpresa, tudo muito barato!!! Ótimo, por que não?!?!
Comentamos os planos com algum outro viajante que cruzou a nosso caminho, ele arregalou os olhos e falou: “Mas será que já dá pra visitar?”
Lembramos que a poucos meses um tufão destruiu boa parte das ilhas…. Claro, agora os baixíssimos preços faziam todo sentido!

E fomos logo pesquisar…… Encontramos milhões de notícias, todos os mínimos detalhes da tragédia…. relatos de hora em hora, mas nada atual, somente sobre os primeiros dias após o ocorrido… nenhuma informação de como anda a reconstrução das áreas destruídas para atrair novamente os turistas…..

E nunca tinha parado para pensar sobre a ineficiência dos noticiários…..
Inacreditável….. durante uma semana o mundo inteiro só falou sobre isso, milhões de pessoas se mobilizatam para ajudar e poucos dias depois o fato é totalmente esquecido… triste!!!

E ficamos ali naquele dilema, tentando achar uma ilha fora da rota de destruição e mesmo assim arriscando em ver apenas ruínas e destroços!!
Já havíamos caído em uma roubada na viagem pela Nova Zelândia (em outubro de 2012) onde encontramos Christchurch – uma das cidades mais interessantes da Nova Zelândia, segundo Lonely Planet – totalmente destruída por um terremoto alguns meses antes.

Óbvel que não assumimos esse risco e escolhemos uma bela ilha na Malásia chamada Langkawi pois o nosso vôo para Europa sairia da capital Kuala Lumpur.

Então, aqui uma informação aos turistas que a rede globo não sabe….. As ilhas das Filipinas já estão totalmente recontruídas!! Recebemos essa informação de outro viajante que tinha acabado de passar por lá……

Christchurch também….. Um dia desses li um relato de uma brasileira que mora lá…. Ela conta que toda tragédia natural está no meio do processo. Deixa muitas morte mas certamente muda para melhor a vida de milhares. Pessoas que resolveram seguir os seus sonhos. Pessoas que valorizaram entes queridos. Pessoas que finalmente conseguiram se mudar para um outro país, mas que nunca tinha tido coragem. Restaurantes antes apertadinhos se mudam para locais estratégicos, os empresários expandem os horizontes e ampliam suas mentes. Isto não se vê na mídia – que tende focalizar somente o aspecto negativo do ocorrido. Talvez se a natureza não tivesse dado aquele empurrãozinho eles continuariam na mesma e com os mesmos conceitos estreitos.

P.

1 2 IMG_0881 IMG_0890

Cingapura…. visitando o futuro!!

IMG_0895[1]

 

No aeroporto de Camboja tivemos um enorme problema…. O mais sério da viagem até agora!
Estávamos embarcando para Cingapura e a moça do guichê não queria nos deixar entrar no avião pois meu passaporte estava apenas a 2 meses de vencer. Não sabia dessa regra mundial, que para viajar o passaporte tem que ter no mínimo 6 meses de validade.

Segundo a administração do aeroporto, se eles permitissem nosso embarque, o país seria notificado e multado, isso causaria um grande problema diplomático, então não havia nada que ela pudesse fazer!! Tentamos usar todos os nossos argumentos e nada…… O tempo foi passando depressa, o horário do nosso vôo se aproximando e todos estavam irredutíveis!!!
Em Camboja não existe embaixada do Brasil, então seria impossível ir dali para qualquer lugar!!! Estávamos sem saída!!!

Perdi a calma e comecei a chorar como criança….. Não podia aceitar que o sonho da volta ao mundo acabaria ali daquela forma…. sem contar o prejuízo financeiro com a perda de todas as passagens já compradas e hotéis reservados!! Então me agarrei na minha Santinha e me coloquei a rezar….. E Deus me ouviu….. Fez o marido ter uma excelente ideia!!!

Sugeriu que eles nos deixassem ir pra Cingapura, pois sabíamos da existência da embaixada Brasileira e de lá resolveríamos nosso problema….. Eu ficaria no aeroporto com a polícia o tempo que fosse necessário até o marido buscar ajuda!!

Foi difícil convencê-los, mas na última chamada para o vôo a moça liberou e deixando claro que havia uma grande chance de sermos deportados, nos fez assinar um documento assumindo todas as responsabilidades dali pra frente!! Ok, assumimos o risco e partimos na certeza de que em Cingapura alguém iria nos salvar!!

Depois de 3 intermináveis horas de vôo muito nervosa (chorando e rezando), desembarcamos no melhor aeroporto do mundo. Na fila da imagração já fui ensaiando meu discurso…. Não deu outra, mulher não falou nada e me encaminhou para o escritório.

Bom, pra resumir a história….. A moça me deixou de boca aberta com a educação e gentileza, me deu um visto de 6 dias (para os 5 que iríamos passar lá) e me aconselhou a procurar a embaixada Brasileira urgente para eu não ter problema nos destinos seguintes! Isso tudo não levou 10 minutos. Meu Deus é mesmo muito poderoso!!!

No dia seguinte acordamos cedo para resolver o problema…. e mais uma vez, a qualidade no atendimento me deixou sem palavras!!!
Os atendentes da Embaixada, Lúcia e Nelson, foram uns queridos e na mesma hora já deram entrada para um novo passaporte.
Segundo eles tivemos muita sorte, pois em nenhum lugar do mundo (nem no Brasil) seria possível emitir um passaporte tão rápido – 1 dia.
Saí de lá com os dois passaportes, o novo emitido em Cingapura e o velho que guardarei pra sempre de recordação, com todos os carimbos dos países que passamos!

embaixada (1) embaixada (3)

Agora sim nós dois estávamos tranquilos, nos abraçamos, choramos de alegria e emocionados, agradecemos muuuuuuito a Deus.

A cidade é incrível, chega ser inacreditável….. é como viajar para o futuro!!!
Não existem belezas naturais, tudo foi criado pelo homem, até o canto dos passarinho que sai dos postes!!
Tudo impressiona, é muito moderno e bem sinalizado…. Se você não sabe falar inglês, facilmente chegará no lugar desejado.
O sistema de transporte é de primeiríssima qualidade e os metros são lotados em todos os horários…..
As pessoas são bonitas e em todos os lugares a gente respira glamour e riqueza……
Existem poucas crianças – engraçado, eu sempre reparo nas crianças…… não sei se isso é bom ou ruim….
Come-se muito muito bem e gasta-se muito muito bem também…. é uma cidade cara (para os padrões que estávamos acostumados, mas mesmo assim não chega aos pés da Austrália- onde morávamos).

Cingapura é muito mais bonita a noite, com todas as luzes e cores…. Chorei ao assistir o show de águas no Marina Bay …. todos aqueles efeitos ao som de “What a wonderful world” me fizeram voar longe e pensar como sou abençoada de estar vivendo e conhecendo tantos lugares desse mundo!!! E realmente, como ele é MARAVILHOSO!!

nshow aguas (26) nshow aguas (27) nshow aguas (28)

Dica de melhor lugar para assistir: em frente a loja Louis Vuitton (logo na saída do shopping)

Destaque para dois lugares impressionantes, os que eu mais gostamos….

1. Gardens by the Bay: Um jardim enorme onde quase tudo é artificial…. Impecável!!! Lindo de dia e MARAVILHOSO de noite….. diariamente às 19hs tem um show de luzes de babar!!! Fica em um local privilegiado – coladinho ao complexo Marina Bay, aquele hotel das 3 torres, famoso pela piscina mais linda do mundo…… alias, em Cingapura tudo ganha o título de maior ou melhor do mundo!!
Dica de melhor ponto para assistir o show de luzes é na passarela que sai do hotel e não dentro do jardim, como todos pensam.

gardens by the bay (3) gardens by the bay dia (7) gardens by the bay dia (21) gardens by the bay dia (31) gardens by the bay dia (41)

2. Orchid Garden: Esse totalmente natural , fica dentro do Jardim Botânico…… Orquídeas de todas as formas, cores e tamanhos…… Uma mais linda que a outra…… Um lugar de muita paz, silêncio e beleza….. por ser a flor favorita do marido, ele ficou louco de tanta felicidade!!!

orquidario (0) orquidario (1) orquidario (1.8) orquidario (2) orquidario (2.9) orquidario (3) orquidario (3.10) orquidario (4) orquidario (5)  orquidario (7) orquidario (12)

Cingapura só nos fez sorrir….. vínhamos de um mundo onde não existia essa facilidade, educação e boa vontade!!!
Mas no fundo no fundo, sentimos um pouco de falta da natureza, das belezas criadas por Deus e que o homem é incapaz de reproduzir!!

Se você está pensando em ir a Cingapura, escreva para gente….. temos mais um monte de coisas para contar que nos deixaram impressionados!

P.

          Marina Bay (35) Marina Bay (36) Marina Bay (42) Marina Bay (43) Marina Bay (44) Marina Bay (45) marina bay (46) Marina Bay (50)  noite singapura (19)

Camboja marcou a nossa história!!

IMG_0894[1]

 Quando eu aprendi sobre o Camboja na escola, nunca imaginei que algum dia eu fosse ver aquela triste história tão de perto….

Final dos anos 70, regime Khmer Vermelho. Pol Pot, o governante da época, fechou todas as escolas, hospitais, templos, igrejas e comércios levando todas as pessoas para trabalhar na lavoura. Ninguém mais possuía bens e quem era considerado uma ameaça ao sistema (médicos, professores, advogados ou qualquer um que falasse uma língua estrangeira) era levado pra uma fazenda onde eram torturados até a morte.

No total foram 3 milhões de pessoas mortas ….. Quem não morreu de tortura, morreu de fome ou doença.

Eu imaginava encontrar um povo sofrido e sem alegria, carregando marcas desse extermínio tão recente….. Mas eles nos surpreenderam dando uma aula de bondade, simplicidade e felicidade pura.

Não vou escrever aqui a história de cada um dos tantos templos que visitamos, pois o texto ficaria muito longo…. Vou resumir em sentimentos!

Siem Reap é uma pequena cidade que abriga o circuito dos templos de Camboja considerado patrimônio da humanidade pela Unesco. Pensei que seria um pouco cansativo ver ruínas e mais ruínas, mas no final do primeiro dia eu queria mais e mais!!!

Os templos (a grande maioria budista) foram construidos a mais de mil anos atrás e ficaram abandonados por muitos e muitos anos, redescobertos somente no seculo 19 !
É indescritível!!! O detalhe das paredes, as formas, a imponência no meio do nada, a energia…. Os sinais da história mostrados nos detalhes, na natureza ao redor, nas raízes das árvores que invadem as paredes, nos corredores sombrios, nos labirintos, nas faces das esculturas que nos observam a medida que a gente se mexe, na perfeição da engenharia e arquitetura!!

O melhor horário para visitar os templos é bem cedinho, pois a quantidade de turistas (chinas e japas) é bem menor!! Vale a pena assistir o nascer do sol no Angkor Wat. Para isso tem que sair do hotel as 4:30 da manhã….

Passamos pelo portão principal do templo com lanternas para iluminar o caminho….. Escutamos morcegos e ratinhos passando…. não conseguimos enxergar nada, tudo preto em nossa frente, realmente assustador!
Achamos um bom lugar para posicionar a máquina, e foi só esperar!!! De repente, como mágica, o céu começa clarear e lá está ele…. Angkor Wat, o maior templo religioso do mundo, o símbolo do Camboja surge da escuridão…. O céu vai mudando de cor e nós ali paralisados, sem palavras mediante tanta beleza!!!

angkor (0)angkor (2)

Foram dois dias intermináveis e bem cansativos para conhecer todos os templos…. adotamos um motorista de tuktuk muito simpático que nos mostrou tudo!!

Conhecer o Camboja mexe muito com a gente, é muita pobreza, carência, sujeira, crianças e idosos trabalhando!!
Não sei porque, mas crianças sempre chamam a minha atenção, não consigo simplesmente ignorar e passar reto! O sorriso é automático e acredito ser por isso, elas sempre se aproximam e grudam em mim!!!

Em um dos templos, conheci uma menina que marcou a minha passagem pelo país, a Sah. Ela vendia enfeites simples para os turistas que chegavam no templo. Fiquei conversando com ela um bom tempo, e ela insistindo para que eu comprasse, em um inglês perfeito!! Estávamos sem dinheiro, ela tentou vender para outros turistas, mas sempre acabava voltando em mim!! Porém eu não podia ajudar, dei um abraço nela me despedindo!!

Ela olhou nos meus olhos estendeu a mão com um passarinho feito de palha e disse: “Paula, é um presente pra você!” Eu fiquei super incomodada e disse que não poderia aceitar, afinal era o trabalho dela e sua mãe ficaria braba! E ela abriu um sorriso dizendo que a mãe não era assim e que ela estava me dando porque tinha gostado muito de mim…. Me deu um beijo e saiu correndo, me deixando ali, estática e em prantos!!!

X (1)

Como pode? A menina não tinha nem calçado e me deu de coração a única coisa que ela tinha pra oferecer!!! Tanta gente tem tanta coisa e não abre os braços para dar nem um abraço!! E muito emocionada, revi meus valores!!! Essa criança mal sabe o que esse pequeno e puro gesto significou pra mim!

No mais foi tudo muito agradável…. boa comida, preços baixos, sorrisos por todos os lados, pessoas queridas, ambiente acolhedor…. ADORAMOS CAMBOJA!!

E se você quer saber mais sobre as histórias desse fascinante país, escreva pra gente!!

P.

  DSC_0103 angkor (13 DSC_0002  DSC_0100 DSC_0129 DSC_0179 DSC_0241 DSC_0286 DSC_0385 DSC_0543 DSC_0586 DSC_0750 DSC_0862 IMG_1813   DSC_0978IMG_1816 IMG_1817 IMG_1818 IMG_1820  IMG_1824  RAIZES (2) RAIZES (3)DSC_1070 DSC_1067DSC_0333  X (2)

Quem faz o lugar são as pessoas!!

Estamos na metade da primeira etapa da nossa volta ao mundo….. Até agora, conhecemos 10 cidades de diferentes países…..
Logo quando chegamos no porto ou aeroporto já dá pra saber se vamos gostar do lugar…..

E me questiono….. O que faz a gente gostar ou não de um destino?
Não é a beleza que vemos naquela primeira impressão, nem a energia que sentimos ao desembarcar….. Não é o que lemos a respeito, não são as fotos que vimos na internet e nem os conselhos de quem já foi…..

Porque será que alguns lugares nos fazem ter vontade de sair correndo e outros nos fazem querer ficar pra sempre??

Em Bangkok achei a resposta…. Quem faz o lugar (agradável ou não) são as pessoas que nele vivem.

Assumi a missão de reservar o hotel de Bangkok …. O marido fez um pré filtro e disse: só veja se a localização é boa ….
Li cuidadosamente a descrição: 10 minutos da estação de metro…. Maravilha!!! Cliquei no “visualizar mapa” do Booking.com, vi que era perto do rio Chao Phraya (onde estão a maioria das atrações) e vários outros hotéis em volta….. Ótimo!!! Esse mesmo!! Ainda por cima novo e bem baratinho!!! Reservei…. E vibrei com o marido a minha conquista!!!!

Pegamos o metro do aeroporto para a estação indicada, descemos as escadas com as pesadas mochilas e começamos perguntar a direção….. Ninguém falava inglês, ninguém disposto a ajudar…. Pronto, fechei a cara e comentei: não gostei de Bangkok!

O bairro era horrível, sujo e fedido…… Ninguém conhecia o hotel!! Depois de quase 1 hora de tortura e stress, descobrimos que teríamos que pegar mais um ônibus, pois caminhando seria impossível (detalhe: era 10 minutos de CARRO da estação de metro).

Nunca fui boa com mapas, meu senso de localização é terrível…. Pra fazer essa reserva, eu me esforcei e usei a (minha) lógica – totalmente furada, pois na escala que eu estava olhando o mapa, tudo era perto!!

Chegamos no hotel e logo perguntei o que de bom tinha ali por perto, a mulher (única que falava inglês) não soube responder…. Perguntei sobre alguns passeios que eu tinha lido e ela também não soube responder…..

No segundo dia, resolvemos alugar um carro para fazer os passeios um pouco mais distantes de Bangkok (floating market e Ayuthaya) …. Reservamos pela internet e quando chegamos para pegar o carro percebemos que havíamos esquecido o passaporte no hotel (suuuuper longe)…. Que vacilo, mas ok, vamos tentar, afinal estávamos com a cópia!!!

Bom, claro que a mocinha, com muito má vontade, não fez nada pra ajudar….. E a esperança acabou com um “I’m sorry!” mau humorado….

E me irritei mais uma vez….. “Que droga de cidade, não quero mais ir a lugar algum, vou ficar os 3 dias no hotel!!”

Foi aí que o marido, para tentar me acalmar, teve uma idéia….. E pela primeira vez, depois de 1 mês, entramos num shopping!!!

No dia seguinte acordamos destinados a encontrar uma agência de turismo (no centro) pra fazer o passeio ao floating market. Acabamos encontrando uma Brasileira que mora na Suiça (Juliana e o marido), que na maior gentileza, nos deu os tickets válidos para o resto do dia para conhecer os templos de barco…..!!!

Os templos de Bangkok são meia boca – exceto o templo do Buda deitado que impressiona….. A gente imagina que é grande, mas quando chega perto ele é MUITO maior (não cabe nem na foto – 43 metros)!!

DSC_0004 DSC_0014

No último dia fomos conhecer o mercado flutuante tradicional de Damnoen Saduak ….. Um dos lugares mais fascinantes que já conhecemos….. É muito legal ver como o comércio acontece por aqueles canais, dentro dos milhares de barcos em um trânsito tão intenso e confuso que só quem trabalha lá entende…..
Muitas cores e sabores diferentes…… O melhor sorvete de coco do mundo!!!

DSC_0222

Mulheres preparando comidas nos próprios barcos, outras vendendo chapéu e lembrancinhas, outras com frutas lindas, a gente vê de tudo ….. É preciso equilíbrio para canoa não virar!!!

Não dá pra se empolgar e apontar pra algo que achamos lindo ou diferente porque elas pescam nosso barco (com uma vara de bambu com um anzol na ponta) e ficamos sem jeito de não comprar!

DSC_0124 DSC_0097

DSC_0212

Conhecemos duas Brasileiras muito queridas (Gabi e Nicole) que estavam passando as férias na Tailândia!!! O dia foi super gostoso na companhia delas, trocamos dicas de viagem e muitas fotos!!!
Bem pertinho do mercado, duas outras atrações muito legais….. Alimentar elefantes e filhotinhos de tigre!!! Emoção única chegar tão perto de animais tão grandes e tão intocáveis!!!

E assim nos depedimos de Bangkok sem a ideia de voltar!!

P.

   DSC_0093   DSC_0126   DSC_0191    DSC_0252 DSC_0327  DSC_0340 DSC_0362 DSC_0369  DSC_0393 DSC_0445  DSC_0503