O significado da Flor de Lótus…

Sempre achei lindo o desenho dessa flor tão comum em tatuagens. Uma flor mística, zen e cheia de significados – era só o que eu sabia.Foi no saguão do primeiro aeroporto que desembarcamos – Bali – que fiquei estática, sem acreditar no que meus olhos estavam vendo…. Ali, em um vasinho bem na minha frente uma flor de lótus aberta, meio tímida!!
Fiquei eufórica e falei pro marido “Agora eu quero ver uma totalmente aberta!”.

A flor que desabrocha na água é muito comum nos países da Ásia, mas é muito difícil vê-la toda abertinha. Como tínhamos muitos dias pela frente, tinha certeza que realizaria esse simples sonho.
E não demorou muito…… Poucos dias depois, no estacionamento do nosso hotelzinho, perto de onde paramos nossa moto ela estava ali, toda aberta, num rosa vivo, sorrindo pra nós! Fiquei hipnotizada, boba e agradecida….
Que felicidade!!!
O curioso é que a sorte foi só nesse dia, nos outros dias que pasamos por ali ela permanecia fechada.Então, intrigada a saber mais, fui pesquisar sobre o significado dessa flor tão mística.
DSC_0099 DSC_0164
Para os budistas ela representa a promessa de pureza e elevação espiritual.
Diz a lenda que quando o menino Buda deu os primeiros passos, em todos os lugares que pisou, flores de lótus desabrocharam.Muitos monges e budistas, em práticas meditativas, imaginam flores de lótus surgindo debaixo de seus pés enquanto andam, assim estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.
DSC_0212 Tana Lot (21)
Há alguns mistérios que nem a botânica explica, como porque as folhas da flor de lótus são autolimpantes, repelindo poeira e microorganismos.Nos dias seguintes cruzamos com muitas delas em templos, restaurantes, aeroportos, cafés, casas e até nas ruas….. Vimos Lótus de vários tons, a grande maioria fechadinha ou semi-abertas…. A emoção sempre a mesma…. Impossível não parar, nem que por alguns segundos, e admirar essa obra tão mágica da natureza.
DSC_0211DSC_0103
P.
Anúncios

Deixe suas frescuras de lado!!

Você sabe o que é uma Guest House ou Bed & Breakfast?
Pois é…. A gente também não sabia, ou melhor, imaginava algo bem diferente.
Por falta de opção, deixamos nosso pré-conceito de lado e resolvemos experimentar, afinal, seria apenas 1 noite!! Isso aconteceu em Bari, no sul da Itália, onde alugamos um carro para conhecer a região.
Na manhã anterior – como de praxe – entramos no Booking.com para fazer a reserva. Ficamos impressionados com a pouca quantidade de hoteis e com o excesso de oferta de Guest Houses.
Ok, conversamos e acordamos em topar essa aventura, afinal, achamos um com fotos bonitinhas e preço ótimo.Com a ajuda do GPS encontramos o endereço….
Como assim? O que é isso?!
Era um prédio velho, caindo aos pedaços. No interfone apenas o nome do Bed & Breakfast escrito a caneta. Tocava e ninguém atendia. Pronto, a primeira coisa que pensamos: “Caimos num golpe!”

Já era tarde da noite e o clima era de tensão! Precisávamos pensar rápido!!
Fomos até o Mc mais próximo para cancelar o cartão e evitar o débito. Depois reservaríamos outro quarto.
Ao entrar no cadastro para pegar os dados, vimos o recado da proprietária do B&B perguntando que horas íamos chegar. Tinha também um fone de contato, então é claro que ligamos.
Depois de 15 minutos nos encontramos com a dona na porta do muquifo…. A medida que eu subia os intermináveis degraus, temia pelo que eu encontraria lá em cima…. Fui administrando a ansiedade focando na frase : “calma, é só uma noite!”

split (112) split (113)

Então quando a mocinha abriu a porta não contive meu “Uallllll!!!”

Fiquei em silêncio não acreditando na beleza e modernidade interior!!!
Comentei com a dona que eu jamais imaginaria algo tão bonitinho, olhando por fora…. Ela me explicou que Guest Houses são muito comuns na Europa. Os prédios bem antigos e bem localizados são reformados por dentro, então tudo é bem novinho!!!
E ela me explicou todo o funcionamento dessa tão nova forma de hospedagem!!!

Não sei porque eu imaginava aquelas cenas de novela…. Imaginava tipo de uma pensão, eu dormindo num quarto da casa de alguém…. Imaginava os donos um casal de velhinhos e quando li na descrição que tinha café da manhã, imaginei uns bicho-grilo do mundo inteiro naquelas mesas grandes cheias de coisas!

Bed & Breakfast não é nada disso!!
Os donos não dormem lá, aparecem só na hora do check in, check out e café da manhã. O café é super caprichado e servido no quarto na bandeja a hora que a gente quiser. Eu tinha meu próprio banheiro dentro do quarto e todas as chaves de acesso para entrar e sair a hora que quisesse. Wifi bombando, chuveiro bom, cama e travesseiros confortáveis…. O que mais eu poderia querer??!!

 30374968

E foi assim que nos demos conta, mais uma vez, de que nossas ideias pré formadas e nossas frescuras infundadas nos impedem de viver experiencias incríveis!

P.

As dificuldades de uma Volta ao Mundo!

Não conheço ninguém que não sonhe em fazer uma viagem de volta ao mundo….
Mas você está realmente preparado??
Vamos deixar o romantismo de lado e falar um pouco dos perrengues que vêm junto no pacote, afinal, nem tudo são rosas.
Na teoria tudo é lindo… Normalmente quando temos um sonho não visualizamos as lágrimas e as dificuldades envolvidas no processo.
Mas elas existem e são muitas!
Por isso, antes de tomar essa decisão, esteja ciente das vantagens e desvantagens e analise se está preparado fisicamente, mentalmente e espiritualmente para uma aventura dessas.
Uma volta ao mundo não é uma viagem de férias, daquelas que você tem planejado tudo certinho e sabe o que vai acontecer do início ao fim.
Esse tipo de viagem envolve dormir tarde depois de passar o dia inteiro batendo perna por uma cidade nova, explorando cada cantinho. Envolve também acordar cedo (muitas vezes de madrugada) para aproveitar o dia, para pegar um vôo ou para ver o nascer do sol de trás de um templo.
Você tem que deixar as frescuras de lado e estar disposto a comer o que aparece na frente, sem muitas vezes saber o que está pedindo – afinal, você não entende o que está escrito no cardápio. Você vai lavar a roupa na pia do banheiro do hotel, pegar trens lotados e ônibus superlotados, camelando com a bagagem.
É cansativo e estressante planejar o roteiro, estudar como torná-lo possível, tentar entender os mapas, comprar as passagens de um lugar para outro, reservar hotéis, check-ins, check-outs.
É cansativo lidar com a burocracia e com a falta de preparo de atendentes de guichês. Cansa enfrentar filas intermináveis, lutar para se comunicar com alguém que não fala a sua língua, organizar as fotos e as filmagens no HD. Cansa se perder e como cansa se achar.
É difícil administrar as emoções, as expectativas, as novidades, a saudade, tudo que você está vivendo e aprendendo. Cansa ter atenção o tempo todo para não perder nada, para saber onde estão seus pertences e para cuidar do financeiro.
Dar uma volta ao mundo é pra gente grande!! É ser forte, assumir responsabilidades e resolver problemas em outro idioma. É lidar com questões que você nunca se imaginou estar vivendo e tomar decisões sérias/importantes diariamente… É se adaptar a culturas e costumes diferentes, é sair da zona de conforto, é não ter conforto.
Tudo é muito intenso e trabalhoso….
Optamos por sair do nosso mundinho e cair nesse mundão. Em muitos momentos pensei em desistir, em voltar pra casa pro colo da minha mãe onde tudo é mais fácil e confortável. Hoje olho pra trás e não enxergo nenhuma dessas dificuldades como problemas ou aborrecimentos, pelo contrário…. Foram essas dificuldades que me fizeram crescer e ver como sou forte, capaz de resolver qualquer coisa que antes eu considerava problema. Hoje nada mais me assusta, sou mais segura e confiante.
E você, está preparado?
Tenha a consciência de que não será fácil e a certeza de que você nunca mais será o mesmo.
faça (4)
P.

Passagem Volta ao Mundo: Como funciona?

Era dezembro de 2013 e precisávamos voltar de Sydney para o Brasil. Como era alta temporada, os preços estavam nas alturas e precisávamos pensar rapidamente em alternativas.
Foi aí que uns amigos da Austrália comentaram sobre uma passagem chamada de RTW (Round The World) e os nossos olhos brilharam. Eles conheciam uma agente de viagens brasileira expert no assunto.
Fomos conversar com ela e em menos de 24 horas decidimos os destinos e compramos os tickets para aquele tão novo sonho de vida! Seriam 7 meses viajando pela Ásia e Europa com uma paradinha estratégica no Brasil.
A Oneworld, a Star Aliance e a Sky Team são alianças mundiais que vendem essas passagens de volta ao mundo. No site você pode fazer simulações de acordo com o seu roteiro dos sonhos, mas por experiência, aconselhamos sentar em uma agência de viagem e falar com um especialista nesse assunto, pois como tudo na vida, existem truques para pagar mais barato.
Algumas condições que têm que ser respeitadas:
– A passagem de Volta ao Mundo tem duração máxima de 1 ano.
– É necessário partir e terminar no mesmo pais, sempre voando no mesmo sentido do Globo (Leste ou Oeste).
– Podem ser feitos de 3 a 16 trechos de viagem (até 39.000 milhas). Geralmente se escolhe a cidades principais de cada continente como ponto de chegada e partida para o próximo destino.
O custo médio é 3 mil dólares e os valores variam de acordo com o número de destinos escolhido (distância em milhas). É possivel mudar as datas sem custo adicional caso você decida ficar mais tempo em algum lugar ou até mesmo ir embora antes.
Nosso caso foi uma “RTW sob medida”, pois não tinhamos como respeitar todas as regras: nosso destino final não seria Austrália e sim Itália para conquistar a cidadania.
Essa passagem é uma excelente opção para quem dispõe de tempo e vontade de explorar esse nosso tão surpreendente mundão.
E se você se interessou e não sabe por onde começar, escreva pra gente que passamos o contato da Ana, nossa agente de viagem….
142543adb12e2d4c01fd8da94e90837c
P.

O que a Ásia despertou em mim?

Assim que saí da Ásia recebi um email de uma amiga muito especial – também Blogueira com a seguinte pergunta:
” O que a Ásia despertou em você? “
Ela não queria saber sobre a experiência da volta ao mundo (mesmo porque acompanhou de perto), ela queria saber exclusivamente o que eu aprendi num continente tão exótico e diferente  …
Eis a resposta:
Difícil colocar em palavras a transformação interior que essa viagem a esse continente tão diferente me proporcionou…..
Conviver com pessoas tão diferentes, me ver em realidades tão distantes…. Muita pobreza, mas uma riqueza que o dinheiro não compra….. Muitas descobertas que vão além dos livros, blogs e sites….
Saber sobre a Europa ou América é fácil, mesmo sem viajar sabemos muitas coisas…. Mas sobre a Ásia, foram muitas surpresas…..
Por ser tão estranho, tudo foi muito difícil, tudo muito diferente dos padrões que estamos acostumadas…..
Abri minha mente, percebi a imensidão desse planeta que vivemos…. Me fez ter mais sede de conhecer mais, de pesquisar mais, de perguntar mais…..
Me tornei mais flexível, menos crítica, menos egoísta …. Não julgo mais nenhum ser humano, entendo que cada um tem sua vida, seus valores, sua cultura e esse conjunto todo determina as atitudes!!
Conheci de perto outras religiões que não fossem católica e judaica….. Cada uma com seus significados… Não importa no que você acredita, da fé surge a paz e a segurança que você precisa pra tocar a vida com alegria…..
Sempre fui muito fresca com comida e tive que me adaptar com hábitos alimentares totalmente distintos, sabores e misturas esquisitas….. Até isso nos faz crescer!!!
Aprendi que o sorriso abre portas, nos aproxima e transmite mensagens que palavras não conseguem expressar!!!
Em dois meses passei por coisas que muita gente leva a vida toda e não aprende….. Vivi intensamente, aprendi muito com pessoas muito simples valores perdidos no mundinho que eu vivia….. Me tornei aberta pro mundo, perdi o medo, ganhei confiança em mim e vi que sou forte e capaz de conquistar qualquer coisa…..
zen - o q nos une
Thanks Isa pela pergunta que virou um post, pelo carinho de sempre e pela nossa emailterapia!!
P.

Uma simples ida ao Mercado!

Quando a gente chega de viagem nos tornamos mais sensíveis para os pequenos acontecimentos comuns do dia a dia…. Tudo é diferente, gosto de prestar atenção, observar para depois refletir e tirar uma lição….

A primeira vez que fomos no mercado juntos depois da viagem de volta ao mundo foi um acontecimento…

Primeiro choque: os preços!!! Não lembro muito dos preços quando saímos, então não posso dizer se estão mais caros ou baratos…. Mas o que nos assustou foi o valor numérico nas etiquetas, por exemplo, um queijo que comprávamos na Europa por 4 aqui custa 15 (tudo bem que no fundo vale quase a mesma coisa, mas por uns instantes o “Nossaaaa” foi inevitável).

No segundo corredor incorporamos a síndrome da conversão, só que dessa vez ao contrário (de Real para Euro)… Engraçado como nossas referencias mudam rapidamente!!
Depois de algumas comparações, concordamos em parar com isso e entender que agora a nossa realidade é o Brasil.

Outro ponto que me fez refletir foi o horário…. Não lembro de algum dia ter ido ao mercado as 3 da tarde de uma terça feira…. No meio da tarde o ritmo é outro , velhinhos dão dicas e receitas, tenho tempo pra puxar papo com a mulher que pesa frutas, vejo a vida passar em outra batida….. Não há filas e ninguém parece com pressa.

Quando estávamos voltando pra casa, passamos pela rua Marechal Deodoro em Curitiba, para quem não conhece, é o centro financeiro da cidade…. E observei em silêncio as pessoas atravessarem na faixa a minha frente…. A menos de um ano atrás eu era uma delas, apressada e sem tempo de olhar pro lado!!!

E quando o sinal abriu, abri um sorriso agradecendo por ter tido a coragem de mudar de vida!!

P.

Uma parada em Zurich na Suiça!!


Ah, Suiça….Terra das palavras com trema, do queijo, do canivete, do chocolate, do relógio, das vaquinhas malhadas.
Terra de gente linda, educada, simpática, silenciosa e elegante.
Em uma das escalas da vida, ficamos 12 horas em Zurich. Pegamos o trem no aeroporto e paramos no centro histórico.
Que cidade encantadora!!
As pessoas tem prazer em ajudar, vivem sem pressa, andam sorrindo e param no meio do dia para comer na beira do lago!! Todos falam inglês. Arquitetura charmosa, pontes lindas e uma paisagem de tirar o fôlego com os alpes nevados de fundo que terminam (ou nascem) na água!!
Passamos algumas horinhas caminhando sem rumo, almoçamos em uma hamburgueria deliciosa sugerida pela minha prima Gabi (que é chef de cozinha) – Holy Cow.
Zurich (8)

Ainda voltaremos com mais tempo para explorar cada ruela e conhecer os arredores desse país tão mágico e especial!!
Zurich (1) Zurich (2) Zurich (3) Zurich (4) Zurich (5) Zurich (6) Zurich (7) Zurich (10)
Se você já visitou a Suíça deixe aqui nos comentários dicas das cidades imperdíveis!!
P. 

SealBag: Uma ideia inteligente!

SealBag são lacres inteligentes que protegem a nossas bagagens de qualquer violação em qualquer situação.Meu amor por lacres é antigo ….Trabalhei em banco muitos anos e diariamente fechava e abria malotes sempre conferindo a numeração ….. Nada transmite mais segurança que o conteúdo chegará intacto ao destino.Mas por que lacres são melhores e mais seguros do que cadeados?
1. Porque eles são numerados, ou seja, caso você pegue sua mala na esteira e a numeração não bater, você poderá argumentar com a companhia aérea na hora.
2. Se o seu check out do hotel é de manhã e seu vôo a noite, você pode deixar sua mala segura até a hora de despachar, você terá a certeza de que ninguém mexeu nos seus pertences .
3. Cadeados podem ser arrombados e trocados, na hora que você for abrir (no hotel ou em casa), pode ser tarde demais.
4. Eles não evitam o “golpe da cesárea”, aquele que os golpistas abrem a mala pelo ziper com uma caneta e fecham novamente passando-o no sentido contrário.
5. Cadeados têm o problema da chave (quem nunca esqueceu onde colocou?) ou do segredo (que dificilmente lembraremos na próxima viagem), o que acaba transformando em objetos descartáveis.
IMG_2548
image
Sealbag pensou em tudo. Design bonito, hastes longas que permitem prender o ziper em um ponto fixo, cor que chama atenção inibindo os golpistas, material super resistente e o melhor: vem com um corta lacre que pode ser levado na bagagem de mão (também é um chaveiro, cortador de unhas e abridor de garrafas). Quem nunca machucou os dedos ao não achar uma tesoura para abrir aqueles lacres cheios de dentes fornecidos pelas companhias aéreas??
São ótimos também para quem viaja de ônibus, trem e navio.
Dicas úteis:
Deixe para lacrar sua mala com Sealbag na hora de despachar sua bagagem, afinal, é comum um manejamento nas malas ou por causa do peso ou por restrições na bagagem de mão.
Outra dica importante é, ao invés de anotar a numeração, tirar uma foto, assim dará mais credibilidade na hora de reclamar caso observe algum sinal de violação.Testamos, aprovamos e recomendamos. Sealbag virou item indispensável nas nossas bagagens e nas nossas viagens!
Embalagem com 10 lacres é vendida por 40 reais , investimento que vale a pena pela sua segurança e tranquilidade.
A venda é feita pelo site. Clique aqui e compre o seu!!
P.